Ler Zizek me faz pensar em como somos franguinhos covardes, todos nós multiculturalistas pseudonietzscheanos, perspectivistas pseudodeleuzeanos.

“Com uma esquerda como essa, quem precisa de direita?”

Anúncios